Follow by Email

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Que amor é esse?

Na última terça levei um tempo pra dormir. Muitos pensamentos vindo à minha mente devido a toda emoção destes dias.

Uma coisa que veio ao meu coração foi a imagem da dor, do sofrimento visto em alguns rostos bem familiares.

Me lembro de comentar com uma amiga: O rosto dela nos revela a face da dor, o rosto da dor.
As feições da dor.

Entendi, pelo menos pra mim, que não existe maior dor do que a perda do outro, causada pela morte.
A gente pode "sofrer" por perder um membro do nosso corpo, por estar passando dificuldades financeiras, por estar passando por um longo e difícil tratamento de saúde, por estar só,...Mas a ausência, o não poder mais falar, tocar, abraçar, saber que o outro está ali e vai chegar a qualquer momento, dói, dói na alma. Dói no corpo. A dor chega mesmo a ser física.
Acho que é mais duro ainda quando isso tudo tem que ser processado rápido, sem nenhuma despedida possível, no meio de um choque de uma notícia inesperada de morte.

Daí me veio ao coração que Deus escolheu " matar" seu filho e sofrer a dor mais profunda que nós podemos sofrer, para nos  mostrar que Seu amor por nós não poupa a si mesmo de sofrer a dor mais delacerante que nos acomete.
Ele poderia ter feito de qualquer outra forma, afinal Ele É o Senhor. Ele é todo poderoso. Ele é o Senhor da história, o Criador, tudo existe por Ele para Ele e por meio D´Ele.

Este é o Senhor Deus que nos criou.  Este é o Senhor que se importa tanto conosco ao ponto de escolher sofrer nossa maior dor simplesmente pra dizer o quanto nos ama e nos quer pra Si.
Deus nos ajude a entender Seu amor e caminharmos em direção a ti, em todo tempo, em toda circustância.

abraços,
Fabiana

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Pedro (Peter)


Eu, e essa minha mania de dar apelido pra quem não tem, o chamava de Peter.
Bem verdade que ele tinha outros, mas eu gostava de chamá-lo assim.
Por um bom tempo tentei dar apoio ao trabalho que ele fazia e tivemos bons momentos juntos de reflexões, compartilhamentos, divergências, risadas, torcendo juntos pela seleção,  celebrando aniversários, conquistas da comunidade, sonhando com vidas transformadas ainda com o  pouco que conseguíamos fazer...e assim foi por um tempo.

Depois seguimos direções diferentes, mas tínhamos o mesmo ideal:  Que o evangelho de Cristo fosse a base do que nos movia a se importar com o próximo. Sabíamos que Ele é a razão de tudo.

Peter, eu sinto muito.  Eu estou muito triste com sua partida hoje. 

Sei que você está num lugar que todos  ansiamos mas a gente sofre por quem vai antes da gente porque existe uma coisa chamada saudade que a gente não aprender a lidar muito bem. Tem outra coisa difícil também: a ausência. 

Sabe por quê? Porque a gente não sabe viver só. O outro nos faz muita falta.
Você nos faz muita falta Peter. A gente vai aprender a não ter mais sua presença. Vai doer ainda um pouco mais. Mas a gente vai se alegrar pelo privilégio de ter te conhecido e saber que você foi pro Pai.
Vamos lembrar que você não foi para um lugar qualquer, mas nossa real casa. A gente sofre às vezes porque insistimos em esquecer disso.
Que você encontrou a paz que a gente tem tentado ter aqui, você está com o Pai com quem tanto desejamos estar também. Isto nos consola Peter, mesmo num dia triste como o de hoje.

Deus abençõe Dani, as crianças, Beta, Dona Dulce que eu sou fã da doçura, seu pai, irmãos e todos da família.
Eu sinto muito, eu sinto muito, muito, muito....

Abraços,
Fabiana

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Da Série: Lugares que Valem a Pena Conhecer...

...é a vez de Recife e Olinda! E este post é especial pro Kaká ( não, não é o jogador da seleção) que está planejando conhecer a cidade.

Vim, visitei e me mudei! Há mais de 10 anos morando aqui me sinto super adaptada.
Pernambuco é especial por suas belezas naturais e também pelo seu povo, muito acolhedor!
Tive muita sorte em ter amigos mais que especiais.

Além da famosa Porto de Galinhas há inúmeros outros lugares que valem a pena serem visitados.
Bem verdade que minha praia preferida é Praia dos Carneiros em Tamandaré.
Subir as ladeiras de Olinda requer fôlego mas a vista vale muito a pena. Vale também a pena comer uma tapioca na Sé. Minha preferida é de queijo, banana e leite condensado! E o que dizer do Instituto Ricardo Brennand? Belíssimo lugar.

                                                                Teatro Santa Isabel
 
O Parque da Jaqueira e seu Baobá
 

Olinda...Teus coquerais o teu sol, o teu mar...






Instituto Brennand
Praia de Boa Viagem

Praia dos Carneiros

Vista de Recife



E se você tiver fôlego, conheça a cidade pedalando por ai...vale a pena.




Abraços,
Fabiana




sábado, 2 de junho de 2012

Lugares que valem a pena conhecer!


 Seja a trabalho ou a passeio tenho conhecido muitos lugares bacanas. Resolvi postar alguns deles pra quem quiser se aventurar por ai...


Um lugar que vale muito a pena conhecer é Inhotim.
O Instituto Inhotim foi idealizado pelo empresário Bernardo Paz em meados da década de 1980. Em 1984, o local recebeu a visita do renomado paisagista Roberto Burle Marx, que apresentou algumas sugestões e colaborações para os jardins. Desde então, o projeto paisagístico cresceu e passou por várias modificações.

A propriedade particular foi se transformando com o tempo. Começava a nascer um grande espaço cultural, com a construção das primeiras edificações destinadas a receber obras de arte contemporânea. Ganhava vida também o rico acervo botânico, consolidado a partir de 2005 com o resgate e a introdução de coleções botânicas de diferentes partes do Brasil e com foco nas espécies nativas.
 

 

Inhotim está localizado na cidade de Brumadinho  em Minas Gerais.
Quem gosta de arte e natureza não pode deixar de  conhecer este lugar. O dia será com certeza muito  agradável pois este lugar é inesquecível.




Bom passeio!


Fabiana