Follow by Email

domingo, 29 de janeiro de 2012

ISSO PRA MIM É VIVER!

Conheci D. Clarinda.
Tenho conhecido muitas mulheres que são exemplo de força, determinação, humildade.

D. Clarinda trabalha num dos grupos que apoiamos desde 2003, mas eu não tinha tido oportunidade de conversar com ela. Este grupo tem hoje cerca de 100 mulheres e agora que tenho podido estar mais perto e conhecê-las.

Um dias desses eu andava desestimulada. Normal em qualquer trabalho. Os problemas consumiam meu tempo, minha mente e com isso minha energia se perdia.

Eu sempre me senti privilegiada por fazer o que faço: Gerar oportunidades reais das pessoas saírem da pobreza, miséria e poder viver com mais dignidade.

Sempre também tive certeza de que Deus me preparou toda a vida para fazer isso. Meus dons, recursos, formação. É tudo claro pra mim.


Porque então  do desânimo? E pior ainda, porque a falta de sentido naquilo tudo?

Eu precisava fazer alguma coisa pra renovar o sentido de tudo aquilo. A gente precisa parar e respirar às vezes. A gente precisa se permitir questionar mas ao tempo fazer algo pra não perder o caminho que viemos traçando com convicção durante toda a nossa vida.

Peguei minha máquina fotográfica e fui estar com as artesãs deste grupo.
Eis então que vejo D. Clarinda sentadinha num canto, terminando seu trabalho.

Eu :  D. Clarinda, posso falar com a Senhora?
D. Clarinda : Claro minha filha!

Eu: A Senhora se importa de contar um pouco de sua história pra mim? Como a Senhora começou a trabalhar aqui na associação?

D. Clarinda: Ah! Eu trabalho aqui desde 2003. Mas sabe de uma coisa? Em 2004 eu tive que parar porque tive câncer, então em 2004 e 2005 fiquei em tratamento.

Eu: É mesmo? puxa vida, nem parece! A senhora é tão alegre. Quantos anos a Senhora tem?

D. Clarinda: 63! Graças a Deus.

Eu: Me conta mais. A Senhora trabalhava antes de estar aqui na Associação?

D. Clarinda: Eu trabalhava aqui e para uma loja costurando ( ela se emociona e começa a chorar). Quando adoeci a proprietária da loja me chamou e disse que estava me demitindo porque não queria uma "pessoa doente" ali. (ela segurou o choro e começou a sorrir).
Mas sabe de uma coisa minha filha? Eu estou curada desta doença então eu estou feliz. Tenho muito a agradecer a Deus.
Estar aqui na associação é mais que dinheiro pra mim. Enquanto eu trabalho eu não penso que esta doença pode um dia voltar. Eu tinha insônia e agora eu tenho trabalho suficiente pra fazer durante o dia e durmo à noite toda. Isto é uma terapia pra mim. Eu sou feliz!
Meu sonho pra 2012 é apenas saúde, ter comida em casa e nunca perder este trabalho.



O sentido do que eu faço voltou tão forte pra mim e de novo eu olhei pra Deus e agradeci o privilégio que ele me dá todos os dias de fazer meu melhor para inúmeras D. Clarindas que Ele tem desejado abençoar.
Isso pra mim é viver!










D. Clarinda

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Pensando, Vivendo, Mudando!

O que faz a gente querer mudar?

Tenho pensado nessa pergunta esses dias. 


É engraçado perceber-me pensando,(pensando, pensando...) porque  algumas pessoas me dizem que pensar demais é não viver.  Entendi que para elas viver está totalmente relacionado a fazer alguma coisa o tempo todo. Parar pra pensar é como perder tempo, deixar de viver aquele momento.

Mas como disse o filósofo René Descartes: “Penso, logo existo”. Pensar então é sinal que estamos vivos e atuantes.  Dar-nos tempo pra pensar nos permite tomar decisões mais acertadas, rever nossas posturas, atitudes que às vezes tivemos por toda a vida, mas que hoje percebemos não resultarem naquilo que esperávamos.

Pensar então pode nos fazer mudar.

Não sei pra você, mas pra mim mudar é muito difícil, da mesma forma que pode ser crucial. Hoje é como seu eu percebesse que ao longo dos anos eu fui sendo moldada sem me dar conta de quem eu estava me transformando. Eu não conhecia meu EU.

Nunca me preocupei muito com isso, é verdade, eu admito.

Meu foco era todo voltado pra o que eu queria e não no que eu era.

Não percebia que como eu era, como eu agia, influenciava no que eu queria pra mim.
Claro, eu não me conhecia.

Mas quando perdi o medo de encarar face a face quem eu era, eu desejei mudar muitas coisas em mim, no meu modo de agir e ser.

Além de olhar pra dentro de mim, eu olho também para o que vivi até aqui. Fui percebendo que muitas coisas eu não queria que se repetissem. E elas não se repetiriam se eu agisse de forma diferente.

Então, nos conhecer e olhar pra nossas experiências vividas também podem nos fazer mudar.

E por último, não menos importante, nossa experiência com Deus nos faz mudar.
Olha, tem coisa que só mesmo quando a gente ouve a voz inconfundível de Deus, a gente muda.

Quem já teve o privilégio de ter um encontro assim com Ele, entende o que eu estou dizendo. Se você ainda não teve, desejo que possa viver isso brevemente.

É impressionante como às vezes o que Ele diz é duro, é contra sua vontade, você quer fazer exatamente o contrário, você se encontra todo “bem resolvido”, achando que pode tudo e ai é como se o mundo desabasse.  Ele se revela com um sonoro “NÃO”, te dizendo que o caminho é Ele e que é por este caminho que você deverá seguir

Não, a princípio não soa nada agradável, porque a gente tem nossa vontade, não é mesmo?

Mas eu estava pensando numa parte do testemunho que o Vitor Belfort relatou no vídeo que postei anteriormente, quando ele fala do desaparecimento de sua irmã e da sua busca por respostas. Ele buscou a Deus por respostas. Deus o responde da seguinte maneira: “ Filho, não importa como você está, ou como está sua vida. Sua irmã pertence a mim”.

Não sei o que você pensou ao ouvir isto, mas eu pensei quem mais poderia nos dar uma resposta como esta, em meio à nossa dor e ela nos levar a querer se relacionar mais intimamente com este
Deus, Se Filho e Seu Santo Espírito?

Pra mim ficou claro que  a resposta não é o que nos faz mudar. O que nos muda é o “encontro” que tivemos. Quando há este encontro, nenhuma resposta mais se faz necessária.  Se quem “perdemos” está com Ele, entendemos que está no melhor lugar que poderia.

Ele é suficiente e não precisamos de mais nada, a não ser D´Ele. Por isso deixamos coisas que antes não queríamos deixar, optamos por outras que antes não nos atrairiam, mudamos porque queremos estar com Ele de novo. Mudamos porque entendemos que tudo Ele fez, faz e fará é porque nos ama e porque sim, nós também pertencemos a Ele.

Então, conhecer a Deus, ter um encontro com Ele nos faz mudar.

Se não for porque você não tem pensado como eu, se não for porque você não tem olhado para suas experiências como eu, seja porque você tem desejado Ele, assim como eu.


Abraços,

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

ELE é o Primeiro!

http://www.youtube.com/watch?v=n1AI-090ZC8

O vídeo diz tudo "... Todos somos lutadores... Eu tenho Jesus. E Jesus pode transformar sua vida".

Bom dia gente!

Abraços,
Fabiana

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

E A VIDA? O QUE A VIDA TEM SE TORNADO, DIGA LÁ MEU IRMÃO!

Depois do que tenho lido nos jornais hoje sobre o BBB acho que meu texto anterior sobre miséria passou longe do que é retratar a miséria em que vivemos atualmente.

De verdade, eu não sei que palavra ou frase poderiam expressar o repúdio que estou sentindo com todo  lixo que é esse programa.

Sei que muitos irão dizer: Basta não ligar a TV, mude de canal...Não, infelizmente isso não basta. 


Eu não o assisto.

Essa foto abaixo, sugestiva e de péssimo gosto, ( publiquei apenas pra que entendesse minha indignação)  estava hoje no mural do meu facebook, compartilhada sabe por quem? Por uma criança. E o comentário dela era uma risadinha como se isso fosse engraçado.


Eu e você podemos ter nossa opinião já formada. Talvez você seja um adulto como eu, maduro, convicto do que é bom, mas há toda uma geração sendo formada e a base tem sido qual?
Quando não nos posicionamos sobre a sociedade que estamos ajudando a construir somos omissos e da mesma forma responsáveis pela formação de centenas de milhares de pessoas, comportamentos, atitudes.
Pais, o que seus filhos tem visto, compartilhado e se alimentado na internet?
Você também acha engraçada a piadinha acima?

Prov. 22:6: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho, não se desviará dele.''

Como o ibope estava baixo, vale tudo..Sexo embaixo do edredon não é mais novidade. Não é mesmo...Novela das seis já passa. Estupro sim. Ou talvez uma simulação de estupro, ou melhor, uma mulher se fingindo de vítima, sem ao menos saber se o fato ocorreu ou não, ( meu Deus, que baixaria,quanta hipocrisia).

Parênteses:  Fico pensando. Será que a mocinha ai tem pai e mãe? Tio, irmão? Eles não sentem no mínimo vergonha do papelzinho protagonizado por ela em cadeia nacional?  Eu sinto "vergonha alheia", por ela e por eles. Fecha parentêses.

Imagino a festinha hoje sendo feita nos bastidores pela polêmica gerada às custas dos nossos valores descendo ralo abaixo.

Li o comentário de um cidadão à matéria do suposto estupro sugerindo que deveríamos boicotar os produtos patrocinadores do programa. Acho uma ótima forma de demonstarmos que não valorizamos produtos que contribuem para a degradação dos valores do ser humano. 
Tornando "normal", "engraçado" o que é simplesmente degradação do Ser.
( Viu, podemos fazer algo concreto que somente desligar a TV ou mudar de canal!)

Bom, cada um sabe mundo quer pra si. Cada um sabe que valores, atitudes e pensamentos desejam que seus filhos tenham. Se querem um mundo onde o ser humano é nada além de um produto de marketing, sem valores, sem dignidade, sem amor próprio, sem ética, sem respeito pelo outro, sem amor, sem compaixão, o caminho está ai, basta trilhar.
Se você, assim como eu, não quer se conformar com o que está sendo construído, se posicione. A mediocridade, a miséria da alma humana, a frieza, a indiferença podem ser vencidas pelo amor, que eu e você temos disponível e de graça.

João, 10:10 
"O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância."

Não deixe o ladão roubar, matar e destruir você e o futuro que Deus tem pra te dar. É uma vida muito, mas muito melhor do que querem te fazer pensar que este lixo pode te dar. 

Liberdade? Ouvi um dia algo que mudou minha vida e deixo pra você pensar: " Uma sociedade que se esquece de onde vem a verdadeira liberdade, se torna a cada dia mais presa." 

A liberdade vem de Jesus.   
A escolha é sua.

Abraços,
Fabiana











sábado, 14 de janeiro de 2012

MISÉRIA É MISÉRIA EM QUALQUER CANTO, RIQUEZAS SÃO DIFERENTES!


Tenho pensado um pouco sobre a miséria humana ultimamente.

Não apenas da miséria decorrente pela falta de recursos para sobrevivência, mas da miséria provocada pela ausência de valores, educação, compaixão, amor, sentido pra vida.

Tenho visto pessoas vivendo uma vida completamente vazias de sentido, parece que literalmente sobrevivendo ao dia de hoje sem qualquer plano e/ou expectativa do amanhã, sem noção do que acontece à sua volta.

E ao mesmo tempo outros vivem a miséria de não de importar com estas pessoas.
Alguns fatos noticiados na TV ilustram o que quero dizer.

Mais um ano de tragédias por conta das chuvas em diversos locais do país.

Apareceu um senhor na TV. Acho que ele tem entre 65 e 70 anos. Ele emocionado dizia: “ vai levar uns 10 anos pra eu recuperar o que perdi”. Sua casa havia sido soterrada.
Eu me emocionei.

Enquanto isso os jornais noticiando a briga política pra saber se o ministro beneficiou ou não seu Estado no repasse de verbas. Já virou jargão a frase “todo ano há mortes em decorrência das chuvas, e nada é feito.”

Pela ausência de resoluções concretas parece que é normal todo ano a gente ver tragédias como deste verão no Rio, Minas, Pernambuco.

Que vida miserável levam estes homens que podem resolver o problema destas pessoas que vivem à mercê da boa vontade política, mas que não o fazem.
Homens de posses, mas ainda assim, miseráveis.

Outra matéria foi expulsão dos usuários de craque da cracolândia em SP. Opa! Estão “limpando” a área.

O objetivo é correto: combater o tráfico de drogas na região, diminuir a criminalidade e recuperar as áreas degradadas.

Mas a forma como estão agindo, é deprimente. Dispersar os viciados pela cidade não é a solução que a cidade, moradores e viciados precisam.  Vimos apenas os viciados sendo espalhados pela cidade de forma violenta. Não entendo no que isso contribui para resolver o problema. Não entendo como alguém pode aprovar e comandar uma ação destas.
 
Deparo-me com mais uma ilustração da miséria humana. Viciados ( entre eles crianças e mulheres grávidas) perambulando pelas ruas, usando trapos, sem a menor perspectiva de sair desta vida que estão levando e que se tornam violentos pelas crises de abstinência . De outro lado nossas autoridades que não tem competência em resolver a questão, agindo de forma precipitada, demonstrando que não possuem uma estratégia completa de ações para resolver o problema, usando apenas a violência para dispersar estas pessoas doentes para que não se aglomerem num determinado local fazendo com que se espalhem pela cidade.

A imagem da miséria 


Vamos assim combater o tráfico e os dependentes químicos no país?
Vamos chegar a que resultado com isso?
Você acredita que assim vamos resolver o problema? Eu não acredito.


A cada dia é mais nítido pra mim os rumos que nossa sociedade tem levado. Se a miséria que temos vivido em nossos dias te incomoda, não se cale, ainda que poucos ouçam, alguém pode ouvir e fazer diferença.

Mas uma coisa também tenho aprendido: O amor é o instrumento que tem o poder de transformar o outro e a mim. Consequentemente o ambiente que nos cerca será transformado também.


Não é a voz de acusação, não é a voz de rejeição, não é a voz de exclusão, não é a voz da indiferença. É a voz do amor.

Eu me importo porque o amo.

Se amar é ainda difícil pra você, não tente amar, mas PRATIQUE amar. Tentando podemos conseguir ou não. No praticar decidimos que faremos, então, simplesmente fazemos.
Amar é uma decisão. Torço pra que você decida por isso.




Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro.
1 João 4:19
Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro.
1 João 4:19




Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro.
1 João 4:19



terça-feira, 10 de janeiro de 2012

DON´T WORRY! BE HAPPY!

Não penso em fazer deste blog um " blog de auto ajuda", mas hoje tenho algo bem rapidinho a dizer.
Fui dormir ontem suuuuuper desanimada, pensando que o dia não ia ser dos mais fáceis e animadores. Bom, mas ai acordei...igual ... a chuvinha também não ajudou muito né. Já foi logo azedando minha caminhada programada para as 06:15.

Dai levantei e decidi não achar ou pensar que o dia ia ser difícil. Ao contrário DECIDI que sairia e faria tudo o que precisaria ser feito, e ainda por cima eu o faria de bom humor sem achar pesaroso.

E o dia foi cheio mesmo: Acompanhei a ovação de um container ( a equipe chegou 40 min atrasada mas DECIDI não reclamar e fui gente boa com cada um : )   Dpois fui a Camaragibe acompanhar outra produção que deve sair semana que vem...Alguns probleminhas mas de novo não estourei com ninguém, ao contrário tentei ajudar como pude. Em seguida almocinho pq ninguém é de ferro ( e uma comidinha mineira ajuda a melhorar o dia  ; )

Uma passadinha no centro da cidade  e ida a  03!!! 03 bancos para realizar pagamentos.

Ao fim do dia encarar o supermercado! Mas ao chegar em casa agora pensei: Ufa...dia produtivo, sem stress, tudo programado realizado.

Dorzinha de cabeça, mas nada que um remedinho não resolva e agora um banho pra relaxar.
Não, isto não é um texto de auto ajuda muito menos um diário.

É simplesmente pra dizer como eu tenho tornado meus dias menos stressantes, e que cada um pode encontrar uma forma de fazer os seus dias melhores também.

É prazeroso, sim, esta é a palavra, prazeroso chegar ao final do dia e perceber que não explodiu com ninguém, sorriu pro outro ao trombarem os carrinhos no supermercado, que relevou o atraso de 40 minutos dos carregadores e os viu, por eles mesmos, agilizar o trabalho por se sentirem constrangidos de terem falhado, de ter cedido a passagem pro motorista "folgado" que  entra abruptamente à sua frente e não desejar a eles todos os "elogios' que tem vem à mente...deixa ele ir....

Enfim, meu dia foi cheio mas sem stress, porque eu decidi não me stressar porque não faria bem, acima de tudo, pra mim mesma!

E ai já vou pensando como relaxar no fim de semana pra "descarregar" todo o cansaço acumulado.
E você? Vai fazer o que?

Balançar o esqueleto?


Tocar aquela musiquinha?


Tirar uma folga pra descansar?

 

Aventura com os amigos?

 Coquinho gelado à beira mar?


 

Contemplar o belo!



 
Se divertir com quem se ama!



Fazer o bem ao próximo!



Entrar na Dieta :(


Sair da Dieta : )

 


Love?!?!?!



Pedalar na cidade!



Não, não não! Pedalar no campo!




 Dançar na Chuva....



Colocar aquela boa leitura em dia!


Descansar mais um poquinho porque ninguém é de ferro ; )



 !!!!!!!









sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

QUEM É VOCÊ?


Hoje me deu vontade de falar de algo que é simples. Não apenas parece, mas realmente é.
Eu que demorei a viver isso de fato na minha vida.

“Problemas acontecem. Faz parte do viver. Mas problemas se resolvem”.

Sim, podem demorar, podem requerer mais do nosso agir, envolver e pensar, mas se resolvem.

Já passei muitas noites em claro pensando, remoendo, sofrendo angustiada,  achando que havia perdido o norte, que não ia dar certo, que mais uma vez aconteceu errado comigo, que a grama do vizinho é verde e linda e a minha uma lástima, que a vida é injusta,  lamentações sem fim, sem saber por onde recomeçar, enfim...

Mas vi que uma coisa eu fazia: Eu seguia em frente.

Apesar do “sentimento” de que  “ ia dar errado”,  de que o problema era difícil, trabalhoso de resolver, que teria que ter paciência pra resolvê-lo, eu não ficava parada e desistia.  Contraditório isso não é?

Se você então me perguntar o que me fazia caminhar, mesmo achando que não ia dar certo, eu não sei responder com certeza, pelo menos por agora.

Mas  talvez isso não seja o importante neste momento.

Acredito que um bom começo  é conhecer quem somos de verdade e aquilo que precisar ser mudado, a gente mudar.

Engraçado quando a  “cortina” cai e a gente percebe quem a gente realmente é, como somos e agimos.

Quando me percebi tão negativa, descobri que não gostava de mim assim e que eu não queria continuar sendo assim.  E se eu não gostava do que via, quem poderia gostar?

Optando por não mudar somente espantaria as pessoas do meu convívio.

E não, não é muito fácil a gente se deparar com o que somos.  Às vezes a gente tenta até dar uma fugidinha para não encarar nosso eu verdadeiro, nos enxergar sem máscaras.

Às vezes dói, mas ter esta coragem de ir fundo em si mesmo é libertador.

A gente também não consegue mudar da noite pro dia, mas o simples fato de reconhecer quem somos e  desejar viver de outra forma já faz muita diferença.

A gente começa a ter mais cuidado e passamos a controlar nosso "reagir automático", em resposta a determinada ação, fato, etc.

Passamos a exercitar " o agir de forma diferente". Vai levar um tempo. A gente “ se pega” no velho hábito por vezes. Mas olha, isso é normal. Não é o fim do mundo nem somos fracassados por não conseguir sempre, de imediato. Estamos no processo e ter consciência dele e do tempo que cada um precisa, nos ajuda a controlar a ansiedade  de querer ver uma mudança já, aqui e agora. Se conscientizar disso também faz parte da mudança.

Como ainda estamos planejando 2012, um bom projeto  para executar este ano é: Conhecer mais de mim. Um autoconhecimento sem medo, sem máscaras, sem culpa, ainda que me depare com alguém que eu não gostaria de encarar, pois  somente ao encarar este alguém que posso compreender o que ele precisa pra se tornar alguém melhor, pra ele mesmo e pra quem convive à sua volta.












Mas e você? Quem é você mesmo?
Bom Fim de Semana!!!!!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

NÃO! NÃO DEIXE ELE TE PEGAR!


Hoje li sobre a indignação de um pessoa, no wordpress, à capa da Revista Época com o cantor Michel Teló. Eu fico feliz quando vejo alguém se posicionar como ele.
Conhece o Michel? Aquele cantor do sucesso " Ai, se eu te pego..."

Bom, eu não li toda a matéria da revista, apenas alguns trechos, mas suficiente pra entender o porque da revista dedicar 12 páginas, segundo o autor da crítica, ao cantor.

Alguns números apresentados na reportagem:

– 4,5 milhões de pessoas assistiram aos 220 shows, média de 20 mil pessoas;

- Enquanto ele se apresentava no Faustão, seu sucesso, a canção dançante “Ai, se eu te pego (assim você me mata)”, atingia a marca de 80 milhões de acessos no YouTube (até o último dia 28, esse número chegou a 93 milhões). É a música brasileira mais vista na história do YouTube, lidera a audiência na Espanha e chegou ao Natal como o sétimo vídeo musical mais visto do planeta – e subindo;

- Seu novo trabalho, Michel na balada, já vendeu 68 mil cópias em 15 dias, nos formatos CD e DVD. 

A alguns meses atrás eu estava no Aeroporto de Confins e pára um ônibus com o nome na lateral “ Michel Teló”. Foi um corre corre...e não só de adolescentes não. Todo mundo querendo tirar foto, cercando o rapaz e eu pensando: “Meu Deus, eu sou um ET porque não faço idéia de quem seja esse ai.”

Depois de ler sobre a indignação, do qual me solidarizo, penso apenas que o problema não foi a Época citar que ele representa a cultura brasileira, um dos motivos da revolta  do cronista, mas é que ele realmente representa.

Pára pra pensar. O que mais temos visto hoje em termos de valorização da nossa "cultura"?
Essa música do Michel toca sem parar. Seja nas ruas, nas rádios, nos toques de celular. O cara é um fenômeno ( a despeito de eu não conhecê-lo. Mas quem sou eu mesmo?) 

Ok. Não concorda? Vamos ver outros ícones que foram sucesso:

“...Vou não, quero não, posso não...” gravada por inúmeros artistas ( como se não bastasse ter que agüentar o original).

Rebolation? Ah vai quem não se lembra? “... O Rebolation, tion. O rebolation.
O rebolation, tion, rebolation!  Rebolation é bom! Bom!
Rebolation é bom! Bom! Bom!...”

Quanta cultura heim?

Quer mais?
“...Ela sai de saia de bicicletinha
Uma mão vai no guidão a outra tapa na calcinha
Vamos, Balançar...”

Não nos esqueçamos do Calypso, claro! Sucesso total há anos. Hit Parade.

Carnaval tá ai! Vamos ver o que de ruim virá pra esse ano.

Poderia passar horas citando verdadeiras pérolas na nossa música, mas creio ter sido suficiente.

Suficiente pra mostrar que Época não exagerou. O problema é que nós estamos nos rendendo, como dizer, a um baixo nível cultural? É, não tenho outra palavra no momento.

Ressaltando que não se trata apenas de classes D e E. Afinal Michel é sucesso no mundo inteiro, como também citado na reportagem.

Teve uma pessoa comentado a crítica ( sendo contra) citando Arnaldo Jabor ( não sei se esta frase é dele mesmo) : “A idiotice é vital para a felicidade.”

Desculpe-me meu amigo, mas eu não preciso de ser idiota pra ser feliz. Se você precisa, tudo bem! Cada um sabe de si.

Mas não é só na música. O BBB 12 vem ai! E por quê? Porque tem audiência. Nós ligamos a TV e damos aquela “espiadinha”....

Teria muito mais a citar, infelizmente, como as novelas,O Programa do Didi, Zorra Total,  lixo, lixo e mais lixo.

 E por falar em lixo, estava eu dirigindo hoje, quando pensava em escrever este texto. Eis que um Nissan ( carrão hein?) segue à minha frente. O condutor  joga seu indesejável lixinho pela janela, afinal não poderia sujar o Nissan, não é mesmo? Não sei quanto às outras cidades, mas em Recife não tem um dia que não vejo esta lamentável cena no trânsito.

Citei o carro porque tem gente que acha que pessoas da classe A e B não fazem isso. Lamento te frustrar, caso você pense assim, porque vejo isso acontecer diariamente do fusca ao importado. Basta olhar as ruas da cidade.

Mas como o objetivo do blog é dizer  o que vale viver nessa vida preciso terminar pensando que ainda podemos ser felizes sem ser idiotas, sem inundar nossa mente de músicas “idiotadas “( como diria Caio Fábio) e se preocupando um pouco mais com a qualidade de nossa vida e de quem convive conosco.

Há alguns anos eu adquiri o hábito da leitura e se você ainda não ainda lê se permita a este prazer. Além de trazer conhecimento é um momento em que você  se desliga do stress do dia a dia te ajudando a relaxar e esvaziar a mente. Há ainda tantas outras opções: um bom filme, em casa ou cinema, uma caminhada na praia, um bom bate papo com os amigos, sair pra tomar um sorvete           ( super refrescante nesta sauninha que anda Recife), pedalada ao anoitecer num dos inúmeros grupos que circulam pela cidade...Cada um de nós pode encontrar coisas bacanas que nos dê prazer.


                                               Que tal uma voltinha com os amigos por ai?


 
Não deixem dizer que pra ser feliz você precisa ser idiota, porque uma vida foi conquistada pra você há mais de 2000 anos atrás numa cruz. Uma vida pra ser vivida em abundância de onde jorram rios de água viva e onde se produzam frutos alegres e saudáveis.
O convite foi feito e está de pé. Basta você dizer sim e embarcar nela!
Bon voyage!!!

Abraços,